Trivela

La Liga

Quem só olhar para o placar de 0 a 0 entre Athletic Bilbao e Barcelona neste domingo, pelo Campeonato Espanhol, pode imaginar que os bascos comemoraram o resultado ao segurarem o poderoso líder de La Liga. O que aconteceu, porém, não foi bem isso: os bascos fizeram um ótimo jogo, criaram boas chances e saem de campo com a sensação que poderia ter conseguido um resultado ainda melhor. Não por acaso, o goleiro Marc-André Ter Stegen brilhou, impediu a derrota do time da Catalunha e quem comemora o ponto conquistado é o time visitante.

LEIA TAMBÉM: Diretor do Athletic Bilbao: “Barcelona, Real Madrid ou Bayern podem errar nas contratações, nós não”

O Barcelona teve um desfalque importante: o lateral esquerdo Jordi Alba, que tem sido um dos grandes parceiros de Lionel Messi. O argentino, aliás, foi titular no time de Ernesto Valverde, apesar de não ter treinado nos últimos dois dias por causa de uma lesão. No meio da semana, contra o Real Madrid, entrou apenas no segundo tempo.

Os bascos armaram um time muito perigoso para enfrentar o Barcelona. Primeiro, muito bem posicionado na defesa, com linhas próximas, um time compacto e sem dar espaço para os craques do time da Catalunha. Messi, sempre com marcação próxima, sequer conseguiu um chute limpo. O argentino chutou quatro vezes a gol, duas vezes foi travado, uma vez para fora e só em uma delas acertou o gol.

No lado do Athletic, o destaque foi Iñaki Williams. O camisa 9, eleito o jogador do mês no Campeonato Espanhol em janeiro, foi muito perigoso, especialmente no segundo tempo. Deu trabalho para a defesa com a sua velocidade e ficou muito perto do gol, impedido por Ter Stegen. O goleiro alemão tem todos os méritos, mas é um ponto importante do lado do Athletic: o time sofre demais para marcar gols. E isso custa para o time, que está lá embaixo na tabela.

A dupla Messi e Luis Suárez não conseguiu levar perigo. Messi, claramente longe do seu melhor fisicamente por causa da lesão, ainda foi o melhor do time, mas estava bem marcado. Mesmo no segundo tempo, quando o time melhorou de desempenho, o Athletic soube se ajustar, defender bem e impedir chances claras dos visitantes. O Barcelona tinha mais a bola, mas não criava chances. Os bascos, por sua vez, eram muito perigosos quando avançavam. No fim, nem de um lado, nem de outro foi possível que os ataques vencessem as defesas.

Eram 37 jogos seguidos do Barcelona marcando gols. Parou desta vez, em um jogo em que mereceu menos o gol do que o adversário. Se fosse para sair um gol, seria do Athletic. De qualquer forma, os dois times somam pontos. Para o Barcelona, importante em um jogo que não foi bem, fora de casa, em um campo difícil; para o Athletic, apesar do bom jogo contra o líder, somar um ponto, para quem ainda se preocupa com o rebaixamento, é importante.

Trivela

VOLTAR AO TOPO